O Pantim da Lulina

Pantim-Lulina-594x594

A arte de gravar música de forma caseira pode ser praticada por qualquer um que se disponha a levar um pouco além o costume de cantarolar no chuveiro ou nas rodinhas de luau, sempre empolgado pelo primeiro elogio que recebe, mesmo que seja da mãe. E com a possibilidade de usar programas e aplicativos cada vez mais eficientes inclusive no quesito de correção de voz, afinação de instrumentos e remixagem, ficou fácil montar um pequeno estúdio dentro do computador, restando ao pretenso artista pegar um violão ou qualquer outro instrumento, podendo até ser uma caixinha de fósforo, chamar uns amigos para acompanhá-lo, caso não queira uma obra intimista, e gravar aquelas músicas singelas, desajeitadas, compostas para passar o tédio ou usar como uma válvula de escape particular.

Dependendo do resultado das gravações ou não, as músicas podem ganhar ouvidos que não sejam dos familiares e amigos com a ajuda da divulgação via internet, que tempos atrás era realizada via fitas cassetes distribuídas de mão e mão, com a possibilidade de ganhar certo reconhecimento ou ficar mesmo entre as quatro paredes do quatro de onde elas foram produzidas. Continuar lendo

Anúncios