Escute: Metronomy – “I’m Aquarius”

O Metronomy mostrou esta segunda-feira (11), o seu mais recente single, “I’m Aquarius”. A música teve a sua estreia no programa de rádio de Zane Lowe da BBC Radio 1. O single é a primeira amostra do novo trabalho do Metronomy, intitulado Love Letters, sendo o álbum sucessor do aclamado The English Riviera (2011).

O lançamento do disco está previsto para março do próximo ano pela Because Music. A pré-compra do registo, em edição digital, está disponível no iTunes.

Escute:

Anúncios

Os melhores clipes internacionais de 2011 (20-11)

20. Ride The Tiger – Noel Gallagher’s High Flying Birds

Não basta apenas um clipe para ser considerado melhor do ano, tem que ter algo a mais. Além da criatividade, produção impecável, fotografia e história, Noel Gallagher’s High Flying Birds lançou um vídeo trilogia composto pelos clipes das faixas”If I Had a Gun...”, “The Death of You and Me” e “AKA…What a Life!“. Os clipes, lançados em datas diferentes com histórias que pareciam independentes se tornam a trilha sonora de um curta-metragem de faroeste com traços de filme-de-estrada. O próprio Noel faz participações no decorrer do curta, que tem uma história com uma belíssima reviravolta. (Flávia)

19.The Bay – Metronomy

Este ano o Metronomy lançou o ótimo The English Riviera, o mais recente álbum e sucessor de Nights Out(2008). “The Bay” é com certeza uma das melhores músicas do grupo e ela ganhou um exelente clipe com a direção do David Wilson. O vídeo foi gravado na belíssima a região Torquay, Devon, na Inglaterra. O ponto alto dele é a sua ótima fotografia e sua mistura das imagens. Tudo muito bem produzido.

18. Sadness is a Blessing – Lykke Li

Dirigido por Tarik Saleh, o vídeo de “Sadness is a Blessing” pode ser considerado um trabalho impecável. Com uma fotografia brilhante e um cenário magnífico, ele consegue prender a atenção do espectador, além de casar perfeitamente com a emoção transmitida pela canção. Contando com atuações competentes da cantora sueca Lykke Li e de seu conterrâneo Stellan Skarsgård, que já participou de sucessos cinematográficos como “Mamma Mia” e “Gênio Indomável”, o clipe é um daqueles que nos deixa com vontade de entrar na história e saber mais sobre os personagens. Vale a pena se envolver. (Phillipe Xavier)

17. Our Deal – Best Coast

Bethany Cosentino, vocalista da Best Coast, passou sua infância fazendo propagandas e sabe o que é estar no meio artístico desde criança. Convidando outras pequenas estrelas de várias gerações para produzir o clipe de “Our Deal“, o resultado ficou incrível. A direção é de Drew Barrymore, eterna Gertie de E.T. contando uma história de amor impossível adolescente. Levando as guitarras indie/surf music para um contexto urbano e denso, o clipe conta a história de membros de duas gangues que se apaixonam, mas ficar juntos se torna mais impossível quando Miranda Cosgrove (iCarly), de uma das gangues, é assassinada. Uma história fofa, amável, dramática, trágica. Todo adolescente passa por esses extremos. (Flávia)

16. Lonely Boy – Black Keys

A melhor forma de simbolizar um “Lonely Boy” está neste clipe do The Black Keys. Num escritório comum, foi montado o clipe em um take só, um enquadramento fixo e um personagem interpretando e dançando a faixa que fala de amor. Enquanto sua expressão se mantém, o Lonely Boy dubla a música e faz mimicas, acompanhando sua letra, da forma mais carismática possível. Depois de assistir a esse clipe, é difícil escutar o “oh,oh,oh,oh” sem colocar o braço para cima ou o “waiting, waiting” sem olhar para o pulso. (Flávia)

15. Norgaard – The Vaccines

Norgaard é uma homenagem à Amanda Norgaard, modelo dinamarquesa que hoje tem 19 anos. Animado como a música, o clipe é feito com cortes rápidos intercalados entre cenas sensuais da própria modelo e cenas dos integrantes da banda, ambos fazendo coisas aleatórias, como jogar tênis, boliche e andar de bicicleta pelo estúdio. (Cairé)

14. Born this Way – Lady Gaga

O single que intitula o segundo àlbum de estúdio da Lady Gaga tem clipe dirigido por Nick Knight. Como sempre, as produções que envolvem a imagem da Mother Monster são longas e contam alguma história que está ligada, de alguma forma, à vida pessoal de Stephanie Germanotta (GaGa). “This is the manifesto of mother monster“, que fala sobre a criação de uma raça de existência infinita, mas que foi dividida entre a perfeição e o mal. Para proteger a raça perfeita, a música começa passando a mensagem de auto-confiança ” there ain’t no other way, baby, I was born this way” (não tem outro jeito, baby, eu nasci assim). O clipe e a canção ganharam ótimas premiações esse ano, principalmente pelas MTVs de todo o mundo como faixa que passa uma boa mensagem, música do ano, clipe do ano. Com a participação do Zombie Boy, os figurinos incríveis e as próteses nos ombros e rosto da cantora, é uma das melhores produções do Haus of Gaga. (Flávia)

13. Ice Cream – Battles

Esse clipe merece com certeza estar numa lista de melhores de 2011.  A música “Ice Cream” (com participação no vocal do Matias Aguayo) é uma das melhores do exelente álbum lançado pelo grupo instrumental este ano, Gloss Drop. O vídeo de “Ice Cream”, o vídeo começa com uma garota lambendo sorvete na banheira. Parece até um pouco estranho, mas isso é só o começo porque depois aparecem: mulheres lambendo pinhas, patins, luminárias, flores, uma maçaneta.  A montagem do clipe é bem diferenciada.

12. Cristallyne – Bjork

Quem realmente esperou ansiosamente pelo Biophilia, entende a real sensação de finalmente assistir ao clipe de Cristallyne. O coração de todos os apaixonados pela irlandesa bateu forte quando, após 4 anos sem material, Björk mostrou a todos como sua mente trabalhou nesse novo projeto, e o que estava por vir. O maravlhoso stopmotion foi dirigido por Michel Gondry. (Gi Ismael)

11. Yonkers – Tyler, The Creator

Os fãs de filmes de terror/suspense vão reconhecer muito dos elementos usados por Tyler, The Creator neste clipe. Iniciando o vídeo de forma simples, imagem em preto e branco, variações de foco tornam a instabilidade, acompanhada da letra, perceptível. Reconhecido isso,  Tyler sobe sua mão com uma barata e começa uma série de cenas repulsivas, típicas do subgênero de terror ‘gore’, para depois seus olhos totalmente pretos nos encarar, com trejeitos insanos que não tem outra saída senão o fim (do clipe?). Impactante, o clipe usa elementos incomuns, assim como o Tyler e seu coletivo estão se sobressaindo com a diferença em sua música. (Flávia)

Veja também:

Os melhores álbuns internacionais de 2011:  30-21 / 20-11 10-1

Os melhores clipes internacionais de 201130-21 / 20-11 / 10-1

Assista novo clipe do Metronomy, “Everything Goes My Way”

Metronomy nesta semana lançou clipe para “Everything Goes My Way”, single presente no mais recente álbum da banda “The English Riviera”, lançado neste ano. O vídeo foi dirigido por Alexander Orlando Smith e mostra várias imagens de veados em campos e florestas misturadas com imagens dos integrantes da banda. Tudo parece ser um sonho bem louco.

Assista: