Cinco shows para ver na 10º edição do Festival No Ar Coquetel Molotov

coquetel molotov

Há dez anos trazendo não só para Recife, como também para o nordeste, bandas e artistas que provavelmente nunca viriam pelos lados de cá, o Festival Coquetel Molotov oferece para o seu já fiel público a oportunidade de conferir em duas noites as novidades musicais que se encontram em evidência e consagrados artistas, sempre passeando por distintos estilos de música e apostando na cena independente nacional. Além dos shows, o festival também interage com o seu público através de debates, workshops e mostras de filmes que discutem temas que orbitem entre o universo musical e a cidade.

De Teenage Funclub à Racionais Mcs, passando por Lô Borges e Milton Nascimento revisitando o Clube da Esquina, além da curta parceria Swedish Institute que rendeu a saudosa Invasão Sueca, trazendo nomes como Jens Lekman  e Peter Bjorn and John, o Coquetel Molotov se destacou por ter buscado estes e outros nomes para se apresentaram dentro  de um teatro, além da apertada sala Cine PE, do Centro de Convenções da  UFPE, deixando o seu público bem próximos das atrações, criando um clima caseiro e festivo ainda mais quando as cadeiras do teatro são ignoradas e a incursão no gargalo do palco se mostra inevitável, para o desespero dos seguranças.

Em seu decênio, por dificuldade em trazer nomes de fora, o festival apresenta atrações majoritariamente nacionais e aposta em recentes lançamentos de novos artistas sem o medo de decepcionar. Deste modo, fora os headlines que irão fechar cada dia do Coquetel Molotov, é sempre bom prestar atenção para os nomes desconhecidos, pois, dado a característica íntima do festival e uma curadoria que se mostra atenta ao que acontece na cena musical nacional, é bem possível que haja gratas surpresas derivadas de surpreendentes apresentações.

Foram listados aqui cinco shows para você precisa ver no festival, mas não são exceções. A atenção também deve ser dada para os novos nomes da música eletrônica nacional, Grassmass, Claúdio N e Maurício Fleury; o Rock sem firulas de Rafael Castro e Juvenil Silva; o pós-punk francês do Team Ghost; o experimentalismo acessível da banda portuguesa Memória de Peixe; e a sensibilidade pop do Perfume Genius. Assim, para além dos chamarizes de público – Cícero, Rodrigo Amarante e Clarice Falcão – há muito que se prestar atenção na 10º edição do Festival No Ar Coquetel Molotov.

Hurtmold

foto_hurtmold_01

Escalado para se apresentarem entre os dois shows mais aguardados do dia 18, o de Cícero e o do Rodrigo Amarante, o Hurtmold vem para o festival como a banda com mais tempo em atividade, 15 anos, e o primeiro a comparecer pela segunda vez no festival (a banda tocou pela primeira vez em 2005). Mais conhecida como a banda de apoio da fase solo de Marcelo Camelo, o Hurtmold possuí uma sólida discografia que merecia ser mais descoberta, a banda de Post Rock se notabiliza pelo apreço a busca por criar texturas e nuances sonoras, atingindo um grau de complexidade rítmica que aos poucos a banda se tornou essencialmente instrumental, mostrando  que a expressão verbal não é necessária para a compreensão da sua música.

Opala

p1_1890

O duo formado por Maria Luiza Jobim (filha de Tom Jobim) e Lucas Paiva (Mahmudi) trafega pelo resgate nostálgico dos anos 80 ao criar uma atmosfera etérea que une o Dream Pop com R&B e passeando próximo do Chillwave, fazendo uma música eletrônica que se aproxima, segundo a própria Maria Luiza, de bandas como Dirty Projectors, The Knife e Jai Paul. Com apenas um EP de 5 músicas lançado no meio do ano, o Opala surge aparentemente como um grande acerto ao ser colocado para se apresentar no palco do Red Bull Music Academy Stage, a sala Cine PE que, dado ao pequeno espaço da sala, pode acentuar a veia intimista e sensorial da música produzida pelos dois artistas.

Karol Conká

karolcorte

Um dos nomes mais interessantes a surgir no ano de 2013, Karol Conká renova no Rap brasileiro com um jeito desbocado e nada sisudo de rimar, em meio à flows efusivos e beats que apresentam um vasto leque de referências, que vai do afrobeat ao pancadão. Fechando a programação do dia 19 do palco do Red Bull Music Academy Stage, a rapper poderia muito bem dar conta do teatro da UFPE e colocar o público para dançar, mas é no apertado espaço que, se depender do batuque ouvido no seu disco de estreia, mesmo nos momentos em que mira seu olhar para a crítica social, Karol Conká botará o local pra ferver.

Bixiga 70

Bixiga70

Do ritmo africano ao caribenho, passando pela ginga tipicamente brasileira, o Bixiga 70 caminha com destreza na arte de criar intensos grooves que, se no segundo e recém lançado disco parecem um pouco contidos, no palco do teatro da UFPE podem deleitar o público com uma efervescente apresentação, fazendo com que as cadeiras do local sejam sumariamente ignoradas, pois, com a festa sendo guiada por 10 integrantes, a Big Band paulista é capaz de deixar ninguém parado com o seu time de metais em consonância com os elementos de percussão.

Metá Metá

Kiko-Dinucci-l-Thiago-França-l-Juçara-Marçal_por-Gina-Dinucci_1

Pode-se dizer que Metá Metá é um supergrupo. Formado pela vocalista Juçara Marçal, pelo saxofonista Thiago França e pelo violinista Kiko Dinucci, a banda é a união de músicos que se esmeram em explorar as possibilidades sonoras de uma música, testando os limites da composição, improvisando em diversos momentos e exigindo do ouvinte certa paciência para diluir todos os detalhes – ou ao menos uma parte -. É praticamente impossível definir o som do trio, pois, passeando por vários e distintos estilos,  como o samba, o free-jazz e noise, o Metá Metá parte de um celebração com base em cânticos religiosos de forte profusão tribal para diluir o Rock com uma postura raivosa e arredia. Tal experiência sonora pode vir a se configurar numa cerimônia musical em pleno Teatro da UFPE no dia 19.

 

Programação da 10ª edição do Festival No Ar Coquetel Molotov

Dia 18/10

Red Bull Music Academy Stage – 17h
Mauricio Fleury (SP)
Claudio N (PE)
Rafael Castro (SP)
Team Ghost (França)

Teatro da UFPE  – 21h
Juvenil Silva (PE)
Cícero (RJ)
Hurtmold (SP)
Rodrigo Amarante (RJ)

Dia 19/10

Red Bull Music Academy Stage – 17h
Grassmass (PE)
Opala (RJ)
Memória de Peixe (Portugal)
Karol Conká (PR)

Teatro da UFPE – 21h
Bixiga 70 (SP)
Perfume Genius (EUA)
Metá Metá (SP)
Clarice Falcão (PE)

Para maiores informações: http://coquetelmolotov.com.br/

408614_364641080276914_1477568392_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s