Lista: As melhores músicas do The Killers

O The Killers foi com certeza um dos grande nomes do gênero indie rock na década 00. A banda composta por Brandon Flowers (vocais e sintetizador), Dave Keuning (guitarra e vocal de apoio), Ronnie Vannucci (bateria) e Mark Stoermer (baixo e vocal de apoio), conquistou milhares de fãs com suas músicas dançantes e românticas.  Seu primeiro álbum, Hot Fuss, foi lançado em 2004, obtendo ótimas críticas e grande reconhecimento junto ao público, em grande parte devido aos sucessos “Somebody Told Me”, “Mr. Brightside” e também à sonoridade dançante dos anos 80, oriunda dos sons sintetizadores das canções. Hoje em dia, com o lançamento de seu quarto disco de inéditas Battle Born, o grupo está presente em inúmeros festivais como headliners e fazem shows em gigantescas turnês de estádios.  Nesta semana, fizemos uma votação entre os redatores do Atividade FM, justamente para saber qual seriam as melhores canções do grupo liderado pelo Brandon Flowers, e o resultado está logo a seguir:

10. Smile Like You Mean It

Vinda diretamente do primeiro álbum da banda (o aclamado e merecidamente premiado Hot Fuss), a faixa “Smile Like You Mean It” se apresentou como um dos singles do álbum na época de lançamento. A música possui uma letra bastante melosa e melancólica, que é de fato muito bonita. Para muitos, também é uma faixa nostálgica, que lembra tempos passados. “Smile Like You Mean It”, pelo teor emocional, é o tipo de música boa de ser escutada num dia chuvoso, e merece destaque entre as dez melhores da banda. Por Pedro Ruiz.

9. Joy Ride

Essa faixa, apesar de não ser nenhuma faixa single, ou das mais conhecidas do disco Day & Age, é uma faixa animada e dançante, com uso de batidas eletrônicas e efeitos de sintetizador, que caracterizou várias faixas do álbum anterior ao Battle Born. Com letra divertiva, falando de uma tal good trip que você pode ter quando está meio pra baixo, “Joy Ride” veio apenas para divertir os que querem dançar um pouco. Se nunca ouviu, ou quer curtir um pouco, escute aqui a faixa na própria versão do álbum. Por Pedro Ruiz.

8. All The Pretty Faces

“All The Pretty Faces” é uma faixa b-side da música “When You Were Young”, sendo assim, uma faixa bônus do disco Sam’s Town (2006). Ganhou mais notoriedade ao ser uma das músicas presentes no álbum de compilações Sawdust, lançado em 2007. Vale-se o destaque de ser um das faixas mais energéticas já realizada pelo grupo. A música tem um dos melhores riffs já feitos pelo guitarrista Dave Keuning em toda sua história no Killers. Assista a seguir a apresentação marcante do grupo no Glastonbury de 2005. Por Felipe Matheus.

7. Runaways

Lançada no novo álbum como um single, “Runaways” vem como uma faixa com bastante lirismo para os emotivos de plantão. A banda apresentou um álbum (Battle Born) bastante uniforme, apresentando canções no mesmo estilo desse single, que também ganhou um videoclipe no final do ano passado. Você pode conferir aqui a faixa e o clipe oficial da banda. Por Pedro Ruiz.

6. All These Things That I’ve Done

Sendo uma banda de Las Vegas, o The Killers sempre teve uma pecha para a grandiloqüência e para o retrato da decadência e da vida mundana, com toda a melancolia que isso implica. “All These Things that I’ve Done” é a melhor mostra dessas características. A música lida com o passado, arrependimento e busca por redenção. Da admissão dos próprios erros (“Another head aches, another heart breaks / I’m so much older than I can take”) e das próprias limitações (“I need direction to perfection”), o refrão, no melhor estilo dos corais gospel americanos, performa uma poderosa expiação. O meio indie não é dos mais devotos, mas a força de “All These Things that I’ve Done” reside inegavelmente na herança cristã que ela carrega – a consciência da insignificância humana como elemento que nos salva dessa mesma insignificância. Por Mariana Maia.

5. When You Were Young

“When You Were Young” foi com certeza um dos maiores hits já compostos pelo The Killers, para comprovar o fato, exponho alguns números que a faixa conseguiu alcançar, com a 14ª posição no US Hot 100 (apenas “Mr. Brightside” atingira posição maior, ficando em 10º no ano de 2004) e a 1ª posição no US Modern Rock Tracks. A  música foi lançada no segundo álbum da banda, Sam’s Town (2004). Na época, a banda havia adotado uma sonoridade mais americana, a faixa foi na época até comparada com músicas de Bruce Springsteen.

4. Human

Essa faixa ganha notoriedade grande, junto com “Spaceman”, que foram um dos singles lançados no álbum Day & Age. Além de ser uma das músicas mais conhecidas do disco e estar entre as mais curtidas do público, a faixa tem uma pegada eletrônica, e repleta de batidas que caracterizam uma nova fase de produção da banda, que continua seguindo essa mesma linha até no disco mais recente, o Battle Born, que mostra essa tendência mais pop do que no início da carreira dos caras. Confira aqui abaixo o videoclipe da música. Por Pedro Ruiz

3. Spaceman

A terceira posição vem de um álbum pouco cultuado, que praticamente se resumiu ao sucesso de seus singles (“Human”, além desse). “Spaceman” é o tipo de poprock jogação que o The Killers sabe fazer tão bem… Lá em 2004 “Somebody told me” dava a tônica de que ali estaria uma banda no mínimo divertida. Ao longo dos anos, “The Killers” pode mostrar diversas facetas, porém a energia contagiante presente desde lá do início nunca se afastou, e está presente nessa música (estão lá os “ow ow ow”, os tecladinhos, as guitarras ritmadas, e a voz de Brandon Flowers em seu melhor). De letra bastante discutida, pois sugere mais do que revela, a alguns parece girar sobre suicídio (abdução representaria salvação), bem como as dúvidas e sombras que permeariam uma vida após uma tentativa suicida sem sucesso. Mas, como dizem, a música agora pertence a cada um de nós, e “Spaceman“, de tão boa, parece espalhar suas mensagens muito pessoalmente por onde passa. Por Higgo Braga.

2. Somebody Told Me

Música que dispensa apresentações, inegavelmente “Somebody Told Me” é até hoje o maior hit do grupo. E mais: um dos hits da década passada, marcou época, e é a responsável por alavancar a carreira da banda. Lançada como single em 2004, presente no debut dos caras, fez uma carreira tímida pelos EUA, mas conquistou paradas no Reino Unido e Austrália. Representante maior de um estilo de irreverência despretensiosa que The Killers sabe fazer tão bem, a canção reúne doses perfeitas de pop, rock, incursões eletrônicas, melodia-chiclete, letra divertida e vocais competentes. Trata-se de uma faixa para ser reverenciada, pois, prestes a completar 10 anos de lançada, conseguiu envelhecer sem cansar. A prova disso está no público, quando ela toca. Por Higgo Braga.

1. Mr. Brightside

A música de Killers que faz nossa cabeça merece, de fato, não só o topo dessa lista, como posição em qualquer lista de melhores da década passada. É um hino sobre a dificuldade de um apaixonado conceber a amada nos braços de outro. Há coisa menos humana do que o ciúme? Por sugerir identificação na mesma medida em que entoa uma melodia irretocável, “Mr. Brighside” tenta enxergar o lado bom na dor de ser substituído. A combinação de tema universal a um arranjo de fácil acepção é a fórmula básica de se criar músicas para posteridade. O flerte dessa canção com o indie rock contemporâneo é uma história de amor que jamais sugerirá substituição. Por Higgo Braga.

Menção honrosa: For Reasons Unkown

É certo que The Killers têm muitas canções de peso, e são vários os hits que merecem posição no top 10 por contarem com elementos que agradam equilibradamente público e crítica. Pouco citada entre os companheiros do blog, tal fato deve se explicar justamente pela grande e boa oferta de músicas da banda: fazer lista é um injusto exercício de memória e sacrifício. Assim, coube aqui uma menção honrosa a essa música que brilha entre o que de melhor produziu a banda. Presente num álbum repleto de pedradas (Sam’s Town) , “For Reasons Unkown” conta com um vídeo kitsch-divertido, uma melodia crescente e agitada, uma letra sobre a inexplicabilidade do fim de um amor e a responsabilidade de criar momentos memoráveis em qualquer show dos caras. É tocante, dançante e contagiante. Por razões nem sempre lembradas, but well known. Por Higgo Braga.

Sua música favorita ficou de fora da lista? Comente abaixo o seu próprio top 10!

Anúncios

5 respostas em “Lista: As melhores músicas do The Killers

  1. muito ruim essa lista hauhauhauhau,,,perdão meu caro…vou te mandar uma lista pancada do killers com as top 10 de verdade ahuahuahuahuahu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s