Review: “We Are the 21st Century…”, Foxygen

Desde o começo do ano até o momento, nenhum disco me chamou mais atenção do que este segundo trabalho do grupo de rock experimental Foxygen.  A banda foi formada em 2005, em L.A. Califórnia  com diversas influências do rock vivido no final dos anos 60. Durante um bom período, equivalente há um tempo de sete anos, o grupo lançou diversos EPs, no total, foram seis lançamentos, mas apenas em 2012 o Foxygen conseguiu lançar um disco de sete músicas intitulado Take the Kids Off Broadway (2012). Mas antes de tudo, na verdade a banda que falamos aqui é apenas um duo, formado pelos jovens Jonathan Rado (guitarrista) e Sam France (vocalista).

Em 2012 o sucesso não veio, porém em 2013 com o lançamento do disco We Are The 21st Century Ambassadors Of Peace & Magic, o duo teve merecidamente todas as atenções da mídia especializada, incluindo de sites gigantes, como o americano PitchforkO resultado do trabalho é que a banda está no line up de um dos  melhores festivais da Europa, o gigante Primavera Sound em Barcelona, e ainda, acompanha o grupo Unknow Mortal Orquestra em uma turnê de mais de 10 datas nos Estados Unidos.

We Are The 21st Century…” foi lançado pelo selo novato Jagjaguwar, com produção de Richard Swift. De cara conseguiu emplacar com “Shuggie”, primeiro single do disco. Como de fato é muito simples perceber as referências utilizadas pelo Foxygen em cada música vou denúncia-las ao citar as músicas. Mas, claro o grupo não fez cópia alguma, apenas se utilizou bem dos timbres, principalmente de parafernalha de equipamentos dos 60 e isso com bastante criatividade instrumental se cruzou com perfeição a letras de um coração partido. Voltando a “Shuggie”, ela em especial não tem tanto a ver com anos 60, se trata de uma música com uma pegada mais pop, com guitarras cortantes e uma batida adorável.  É talvez, aquela faixa para se começar a gostar de Foxygen. Logo, também, aquela faixa para se indicar aos amigos.

We Are The 21st Century…” é disco que trás bem o que os jovens mais antenados de hoje em dia andam curtindo. Com o sucesso ascendente do Tame Impala, o Foxygen pode muito bem pegar carona nessa nova onda do moderno vintage. Um som que remete a uma década como a de 60, porém ganhando destaque por possuir uma nova roupagem, sendo ela modernizada, com tecnologias mais acessíveis e a internet ao seu favor. Qualquer pessoa que possa ouvir rapidamente o disco pode dizer: “Isso me lembra facilmente Beatles, Kinks, Dylan, Stones, nossa essa parece muito com uma faixa do Velvet Underground”. Esses jovens da Califórnia souberam bem como extrair todas essas referências em seu trabalho, mas do mesmo modo, não parecerem apenas uma cópia, existe bastante autenticidade nas músicas.

Para finalizar este review, destacamos “In the Darkness”, faixa que inicia o disco. Ela é uma especie de mash-up de Sgt Pepper’s Lonely Heart’s Club Band dos Beatles, a faixa tem um alto poder de ser pegajosa, logo menos, “In The Darkness” fica aprisionada na cabeça de qualquer pessoa.  Após, temos “No Destrucion”, faixa simples e não menos pegajosa que a anterior, mas a voz do France aqui é cada vez mais crescente, a guitarra base conduzindo bem, os arranjos com bastante harmonia, a gaita, o baixo jazziado, tudo transforma a música em uma espécie de balada moderna. Já “On Blue Mountain” é aquela faixa para funcionar ao vivo, a música crescente com o tempo, possuindo aquele refrão gritado, e quebra de ritmos. A música que me fez pensar que o grupo não está apenas brincando, que ainda tem muito a mostrar. Destaco ainda nela o ótimo coro soul já perto do fim da música.

“I left my love in San Francisco/ (That’s okay, I was born in L.A.)”. A adorável “San Francisco” é uma uma faixa dedicada a famosa cidade de São Francisco (EUA), o duo fala de suas impressões numa música balada que me fez lembrar bastante o The Kinks. Bom, o disco ainda segue com “Oh Yeah”, bastante Bee Gees e T-Rex nela, também está presente nesta faixa o melhor solo do disco na minha opinião. Em “We Are the 21st Century Ambassadors of Peace & Magic” a música, encontramos uma música mais ao estilo Iggy Pop and The Stooges, garage rock com direito a teclado orgão e vocal rasgado. E para finalizar ainda temos a mediana “Oh No 2”.

Enjoy:

“Shuggie” 

“San Francisco”

“We Are the 21st Century…” (FULL)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s