Cobertura: The XX em Salt Lake City (USA), 16/10

Por: Larissa Mendes

Emitindo os acordes de “Angels” por trás de um pano branco – numa proposta meio Gorillaz antes de terem a identidade revelada – devida e igualmente estampado com a arte visual do “X” da capa do novo álbum Coexist, foi assim que a banda britânica de electro indie pop, trip hop melódico ou como queiram definir – The XX – subiu ao palco do The Complex, em Salt Lake City – USA, na última terça-feira.

Os XX foram precedidos pela banda londrina de rock alternativo com traços psicodélicos, 2:54, que tem duas irmãs irlandesas como formação, e pelo DJ espanhol John Talabot, com definitivas influências do Bloc Party, vozes em tom de atendentes automáticos e gritos de filme de terror inseridas em suas músicas e “melodias que fazem você se sentir de braços levantados de frente pro sol”, como descreveu o jornal britânico The Guardian, em crítica ao seu álbum recém lançado Fin.

Em uma das faixas de XX (2009) mais esperada (pelo menos pra mim) e, notavelmente vibrada de maneira mais eufórica pela plateia, “Heart Skipped a Beat”, um pequeno contratempo de força maior pausou a música. O motivo não ficou muito claro, talvez uma falha na voz ou esquecimento da letra. Mas o que se escuta – com um pouco de esforço e boa vontade – no minuto 1:02 do vídeo abaixo é um pedido de desculpa fofo e sem graça da Romy Madley, vocalista feminina e guitarrista, após hesitar em continuar a cantar: “Wow, sorry… I am so sorry”. Fato é que a pausa foi entendida pela plateia como um tempo para a banda recompor-se e prosseguir com a música, mas eles não o fizeram até o final do show, para a infelicidade dos fãs.

Um dos elementos marcantes do show foi um holograma tridimensional, fazendo alusão ao “X” dos álbuns XX (2009) e Coexist (2012), que se posicionou no centro do palco a partir de um certo momento (de critério indefinido) e, daí em diante, modificava-se em diferentes tons e escalas. A ideia das luzes pulsando harmoniosamente com as batidas mais fortes das músicas ficou clara na reprodução de “Basic Space”, “Chained” e “Cristalysed”. A composição do som unida aos efeitos visuais que partiam do palco e às luzes que iam em direção a ele teve um resultado surreal e reconhecido pela plateia (apesar de basicamente composta por americanos quietos e reservados) através de gritos e aplausos.

Setlist:

Angels
Heart Skipped a Beat
Fiction
Crystalised
Fantasy
Basic Space
Missing
Reunion
Sunset
Night Time
Swept Away (Take Care)
Shelter
VCR
Islands
Chained
Infinity

Encore:

Intro
Tides
Stars

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s