Lista: Os melhores 10 discos de 10 anos atrás pela nossa equipe

Ano 2002, exatamente dez anos atrás, era o ano da copa do mundo de futebol no Japão e na Coréia do Sul, mas o que você lembra fora o título de pentacampeão mundial de futebol? Você lembra que músicas e bandas escutava nesta época? Claro, fora o “We Will Rock You” do Queen que tocava no Winning Level 2002. Sim, este blog é de música! Chega de falar de futebol e vídeo games. Na época, você mais ligado em música, devia assistir o Disk MTV, baixava mp3 no Napster ou naquele programa Kazzar, era somente os “hits” dos seus artistas que gostava, porque o mp3 nem era tão propagado como hoje em dia. Quem lembra de acessar a internet de forma discada? É melhor esquecer isso… Os Cds eram o formato musical do momento, em toda esquina havia uma loja de Cds.

De forma democrática, nossa equipe votou nos seus álbuns favoritos de 2002 e chegamos em um consenso dos discos mais importantes no ano, acredito que todos nem chegaram a possuir grandes vendas na época e ganharam mais reconhecimento com o passar dos anos. Vários destes lançamentos abaixo foram considerados influentes para tantos outros grupos que surgiram nesta década. Na foto acima, a formação “Songs for the Deaf” do Queens Of The Stone Age, com a presença ilustre do Dave Grohl. Abaixo a nossa lista dos dez melhores discos de 2002:

10. By The Way – Red Hot Chili Peppers

O Red Hot Chilli Peppers voltou a fazer discos decentes em 1999, com “Californication”, graças a volta do melhor guitarrista que já passou pela banda, o John Frusciante. Mas é em By the Way onde a banda está mais solta para arriscar e consolidar o jeito “pepper” de se fazer música. Ah, Dosed é um show à parte. Pig Neto.

9. ( ) – Sigur Rós

Com certeza um disco bem diferente de todos os outros do ano de 2002, o “( )” do Sigur Rós é uma espécie de “álbum experimental”, desde que as músicas não têm títulos e até um idioma definido. Jónsi, vocalista da banda, cantou as 8 faixas em um idioma criado por ele mesmo, algo que se aproxima ao Islandês, sua língua oficial. Além do mais, o encarte do disco físico vem todo em branco, para que o ouvinte faça sua interpretação do que está ouvindo e escreva ali o que achar necessário em relação a cada faixa do álbum. Um disco que de certa forma lhe faz transcender entre músicas que passeiam por arranjos e entonações que parecem se repetir uma após a outra, enquanto a voz do Jónsi como sempre hipnotizante faz com que você esqueça o mundo a sua volta. Arthur Chagas.

8. Higly Evolved – The Vines

Este álbum fez o rock australiano voltar a ter uma representação nos anos 2000. Sendo o disco debut do grupo, “Higly Evolved” fez com que o The Vines ganhasse o mundo da música. No ano, a banda estampou a capa da revista Rolling Stone e ainda fez sucesso com hits como Highly Evolved, Outtathaway!, Get Free e Homesick. Um disco com bastante personalidade e atitude. Um passeio de Beatles a Nirvana. Felipe Matheus.

7. Steal This Album – System of a Down

“Steal This Album!” é o sucessor do grandioso “Toxicity” (até chegou a cair em baixa qualidade na internet com o nome de Toxicity II) e com ele o System of a Down cada vez mais consolidou seu auge. Apesar de ser formado por B-sides e músicas que não foram para o álbum anterior, ele contém músicas que raramente saem das apresentações ao vivo da banda como Roulette e I-E-A-I-A-I-O. Ravi Freitas.

6. Yankee Hotel Foxtrot – Wilco

Disco definitivo da banda, recheado de hinos, lendas e letras que remetem (meio que sem querer) ao 11 de setembro. Vale a pena assistir ao documentário “I Am Trying to Break Your Heart”, filmado pelo Sam Jones, e presenciar todo o processo de gravação desse excelente álbum. Pig Neto.

5. A Rush Of Blood To The Head – Coldplay

O segundo álbum do Coldplay veio para provar que uma banda pode sim melhorar, e muito. Depois do tímido “Parachutes”, onde no inicio nem a própria banda acreditava que poderia fazer sucesso, chegou ao topo das paradas ao redor do mundo. “A Rush of Blood To The Head” foi um disco ainda melhor que o primeiro, com hits que todo mundo já deve ter cansado de ouvir. O melhor disco do Coldplay (na minha opinião), que na época seguia um estilo poprock sem muitas frescuras, até hoje costumo ouvir algumas músicas e me pego cantarolando-as feliz. Um álbum animado e cheio de músicas e clipes bacanas. “A Rush Of Blood To The Head” é um clássico não só da banda, mas que com certeza marcou uma geração. Arthur Chagas.

4. One by One – Foo Fighters

Em outubro de 2002, o terceiro álbum do grupo foi lançado, terminando assim um breve hiato gerado por umas sessões insatisfatórias e conflitos entre integrantes no final de 2001 (Quem assistiu o Back and Forth sabe da história). Neste mesmo hiato, o Dave tocou bateria no “Songs for the Deaf” do Queens of The Stone Age, eleito aqui o melhor álbum do ano. “One By One” era um disco meio desacreditado do grupo que virou um grande sucesso. Um álbum mais calmo e mais pop que os anteriores, vide a própria capa do disco. Destacamos neste trabalho, um Dave Grohl inspirado com ótimas letras.  As faixas de mais sucesso no álbum e talvez até da carreira do FF são “All My Life” e “Time Like These”. Felipe Matheus.

3. American IV: The Man Comes Around – Johnny Cash

Quarto álbum da série American do Johnny Cash, “The Man Comes Around” é mais um Cd que aumenta o seu legado e que o homenageia ao mesmo tempo. Com backing vocals de Nick Cave, Fiona Apple, covers de vários artistas e regravações próprias, American IV é o melhor cd de country dos últimos anos. Ravi Freitas.

2. Turn On The Bright Lights – Interpol

São raras as bandas que podem dizer que foi o seu álbum de estréia que a revelou para o mundo. O Interpol lançou “Turn On the Bright Lights” em agosto de 2002, ganhou a 10ª posição na lista do NME e foi considerado o melhor álbum do ano pela Pitchfork. Todo o álbum é marcado pela melancolia característica do grupo e, apesar das canções “Obstacle 1”, “PDA”, “NYC” e “Roland” terem uma batida agitada, o ar sombrio acompanha as 11 faixas do álbum. Mesmo quem não conhece a fundo as técnicas musicais, ainda consegue perceber que o baixo tem um lugar importante nas músicas. As duas guitarras fazem um trabalho complementar, com poucas distorções, mas com efeitos bem oportunos. Entretanto, o mais marcante é a voz do Paul Banks – que ainda é responsável por uma das guitarras – o vocal grave é emocionante e combina perfeitamente com a proposta da banda. “Turn on The Bright Light” é o tipo de álbum que parte seu coração sempre que você ouve. Melissa Fontenele.

1. Songs for the Deaf – Queens of The Stone Age

“Song For The Deaf” é um verdadeiro clássico do rock. O álbum fez com que o grupo fosse intitulado pela crítica como salvadores do rock’n’roll na época. O Queens of the Stone Age lançou um disco ainda mais pesado que o anterior e com a ajuda de Dave Grohl na bateria eles conseguem emplacar com a música “No One Knows”, talvez a mais famosa da banda até hoje. Merece sem dúvida ser ouvido no volume máximo por muito tempo ainda. Ravi Freitas.


Anúncios

5 respostas em “Lista: Os melhores 10 discos de 10 anos atrás pela nossa equipe

  1. Dois grandes equívocos na minha opinião: colocar The Vines (que está muuuito longe de ser uma ótima banda) e “One by One” do Foo Fighters, que é um dos álbuns mais fracos da carreira deles apesar de “All My Life” ser minha música preferida. Concordo definitivamente com Queens e Interpol e o resto está ok… mas peraê, cadê “In Rainbows” e “Funeral”?

    • Rapaz, foi uma eleição da equipe como é citado no texto. In Raibows do Radiohead é de 2006 e Funeral do Arcade Fire é de 2004, na lista só estão presentes discos de 2002. Manda ai tua lista do ano!

      • Ih, foi mal! Não li direito e pensei ser os “melhores de 2002 a 2012”.
        Enfim… eu incluiria:
        “Yoshimi Battles the Pink Robots” – The Flaming Lips
        “In Absentia” – Porcupine Tree
        “The Mantle” – Agalloch
        “You Forgot It in People” – Broken Social Scene

      • Legal, a minha lista foi essa:

        1º QTSA – Songs for de Deaf
        2º Wilco – Yankee Hotel Foxtrot
        3º Johnny Cash – American IV: The Man Comes Around
        4º Coldplay – A Rush Of Blood To The Head
        5º The Libertines – Up The Brackets
        6º Interpol – Turn On The Bright Lights
        7º The Flaming Lips – Yoshimi Battles The Pink Robots
        8º Foo Fighters – One By One
        9º Beck – Sea Change
        10º Belle and Sebastian – Storytelling

  2. Pingback: Lista: As 10 melhores músicas do Radiohead pela nossa equipe | Atividade FM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s